papiledema tratamento em curitiba

Papiledema – O que é, Sintomas e Tratamento

Originada de algum tipo de pressão intracraniana, no Papiledema há o inchaço do nervo óptico na papila, o ponto onde o nervo “entra” no olho, ocasionando diminuição progressiva da visão.

Para algumas pessoas, o papiledema não possui nenhum sintoma visual em seu estágio inicial, podendo apresentar um escurecimento na vista e visão dupla. Porém, podem haver alguns sinais desta condição, como dores de cabeça, tosse, náuseas e um pulsar na audição.

Como a doença é causada por algum problema intracraniano, ao haver a suspeita do papiledema, é necessário um exame completo para diagnosticar o que está originando o inchaço, podendo ser tumores, meningite, encefalite, aderências, trombose do seio cavernoso ou uma hipertensão cerebral.

papiledema tratamento em curitiba

Não existe um procedimento específico para papiledema, sendo necessário o tratamento da doença subjacente a ela, reduzindo a pressão intracraniana e, por consequência, trazendo o nervo óptico de volta ao normal.

Tratamento do Papiledema em Curitiba

Para maiores informações entre em contato com Dr. Alexandre Grandinetti, oftalmologista em Curitiba, especialista em Cirurgia de Catarata, Retina e Vítreo (CRM 19.607).

Agendamento de Consultas:

Telefone: (41) 3310-4284
Whatsapp: (41) 99173-2025

Veja mais no site: https://alexandregrandinetti.com.br

Principais doenças de retina e tratamento em Curitiba

Principais doenças da Retina – Tratamento em Curitiba

Localizada no fundo do globo ocular, a retina é uma membrana fina e flexível que tem a função de captar e transmitir as imagens recebidas pelo olho para o cérebro, enviadas através do nervo óptico. Confira abaixo as principais doenças que acometem a retina (clique no link para saber mais detalhes sobre cada uma delas):

Degeneração Macular de Retina Relacionada à Idade (DMRI) – Doença de Retina

A DMRI é uma doença degenerativa que afeta a parte central da retina, responsável pela nossa visão de nitidez. A degeneração macular não possui sintomas nos estágios iniciais, apresentando distorção e manchas escuras na visão conforme a doença evolui.

Retinopatia Diabética – Doença de Retina

Um dos problemas que podem surgir devido aos índices de diabetes é a retinopatia diabética, que faz os vasos sanguíneos acumularem fluído, inchar e ocasionar o surgimento de neovasos, causando o embaçamento na visão, o surgimento de manchas escuras no campo visual e, se não tratado por um oftalmologista, pode comprometer permanentemente a visão.

Retinopatia da Prematuridade – Doença de Retina

Geralmente, o desenvolvimento da retina nos bebês é realizado durante a gravidez. Porém, em caso de crianças que nasceram prematuramente, a retina pode se desenvolver de forma irregular, causando a retinopatia, que é a principal causa de cegueira infantil.

Descolamento da Retina – Doença de Retina

Quando a retina se desprende do globo ocular, há a perda de nutrientes na região, formando o aparecimento de flashes luminosos, embaçamento da visão, sensação de moscas na vista e, se não tratada a tempo, podendo causar cegueira.

Buraco Macular – Doença de Retina

No centro da retina localiza-se a mácula, responsável pelas cores e pelos detalhes da visão. Com o avanço da idade, pode surgir um buraco crescente na mesma, ocasionando dificuldades para ler, distorção das imagens e visão dupla.

Membrana Epirretiniana – Doença de Retina

Trata-se de uma fina camada que pode se formar ao redor da mácula, causando distorção das imagens e diminuição progressiva da visão.

Tratamentos de Retina em Curitiba

Para maiores informações entre em contato com Dr. Alexandre Grandinetti.

Especialista em Cirurgia de Catarata, Retina e Vítreo (CRM 19.607)

Agendamento de Consultas:

Telefone: (41) 3310-4284
Whatsapp: (41) 99173-2025

terapia genética para doenças de retina em Curitiba

Avanço da terapia genética em doenças da retina em Curitiba

Com certa frequência, nos deparamos com notícias animadoras sobre os tratamentos de terapia genética para doenças oculares, sobretudo aquelas que afetam a retina.

Existe uma expectativa muito grande, entre os pacientes de doenças mais graves, sobre esses protocolos de tratamentos com células tronco.

Porém, temos que ressaltar que, apesar dos progressos nas pesquisas, ainda é preciso traçar um longo caminho para que as terapias pesquisadas estejam disponíveis para utilizarmos em escala.

Toda pesquisa médica é baseada em evidência, seguindo um rigoroso protocolo de validação dos resultados, bem como da definição da melhor abordagem.

Isso é necessário porque temos a teoria que determinado tratamento pode funcionar, mas é preciso entender qual o protocolo clínico é mais adequado para aplicar o tratamento em si.

Na prática esse é o grande desafio, transformar a teoria em realidade. Muitos estudos em andamento tiveram resultados promissores, mas esses precisam ser avaliados no longo prazo para saber se há regressão dos casos e se outros pacientes terão o mesmo benefício.

Enquanto isso novos testes são feitos até que se desenvolvam técnicas seguras para os pacientes em geral.

Dito isso, é possível que em breve novos tratamentos estejam disponíveis, mas ainda existe um certo caminho para que cheguem em escala global.

Enquanto isso, tentamos diariamente aprimorar as técnicas e tratamentos atuais, estudando cada caso clínico e utilizando a melhor tecnologia disponível.

Médico especialista em Doenças de Retina em Curitiba

Para maiores informações entre em contato com Dr. Alexandre Grandinetti.

Especialista em Cirurgia de Catarata, Retina e Vítreo (CRM 19.607)

Agendamento de Consultas:

Telefone: (41) 3310-4284

Whatsapp: (41) 99173-2025

vitrectomia 27 gauge curitiba

Vantagens da Vitrectomia com calibre 25 e 27-Gauge

Vitrectomia em Curitiba

Usada para casos como retinopatia diabética, descolamento de retina e buraco de mácula, a vitrectomia consiste na retirada do vítreo do olho através de instrumentos microcirúrgicos, colocando um líquido ou um gás no lugar, além de serem realizadas as operações específicas de cada doença.

Esta técnica vem avançando com o passar do tempo, sendo a principal mudança a diminuição do calibre, e a novidade relacionada a isso consiste nos 25 e 27 gauge, o que significa uma mudança, dos 0,9mm do 20g e 0,5 mm do 25g, para os 0,4 mm desta nova técnica.

Com este novo tipo de agulha, acontecem vantagens no manejo da instrumentação, na visualização e nas taxas de corte, facilitando a cirurgia e permitindo uma maneira mais eficiente e segura para o processo.

Além disso, há também relatos de aumento no conforto após a cirurgia, uma menor taxa de sangramentos pós-cirúrgicos e um menor número de instrumentos necessários para os procedimentos.

Porém, é necessário um especialista cada vez mais familiarizado com a técnica para que o processo seja eficiente, pois, com a diminuição na espessura, a fragilidade dos instrumentos aumenta.

A Vitrectomia com calibres menores como 25 e 27-Gauge é recente no mundo, e esta técnica ainda está sendo estudada a fundo pelos oftalmologistas, mas os primeiros resultados vêm sendo satisfatórios, e pode significar em um grande avanço na área.

O uso da tecnologia 3D para a visualização da cirurgia, vem facilitando o uso calibres menores, com mais segurança e precisão, bem como os benefícios já citados.

Para maiores informações entre em contato com Dr. Alexandre Grandinetti.

Especialista em Cirurgia de Catarata, Retina e Vítreo (CRM 19.607)

Agendamento de Consultas:

Telefone: (41) 3310-4284
Whatsapp: (41) 99173-2025

Whatsapp direto: https://goo.gl/rDJhdq

Veja mais no site: https://alexandregrandinetti.com.br

#vitrectomia #retina #degeneracaomacular #dmri #tiposdedemri #catarata #cirurgiaderetina #curitiba #oftalmologia #eyes #lente #oftalmo#oftalmologista #batel #aguaverde #olhos