retinopatia diabetica causa cegueira

Retinopatia diabética – Um risco silencioso aos olhos de quem tem diabetes e que pode levar à cegueira

Retinopatia diabética é maior causa de cegueira no Mundo em pessoas jovens

Muitas pessoas não sabem mas a diabetes quando não controlada pode afetar a visão e causar cegueira irreversível. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) a Retinopatia Diabética é a maior causa de cegueira em pessoas em idade produtiva.

Dados do Ministério da Saúde indicam que existem 13 milhões de brasileiros com Diabetes tipo 1 e 2. Deste universo estima-se que 90% dos pacientes com tipo 1 e 60% dos pacientes com tipo 2 podem desenvolver a RETINOPATIA DIABÉTICA que prejudicará a visão se não for devidamente tratada.

Ao contrário do que muitos pensam a RETINOPATIA DIABÉTICA não é uma doença ligada a IDADE, adolescentes e jovens adultos podem desenvolver a doença, caso tenham um mal controle da diabetes.

A RETINOPATIA DIABÉTICA atinge a visão devido ao acumulo de resíduos dentro dos vasos sanguíneos do fundo do olho, que pode entupir ou enfraquecer os vasos sanguíneos que irrigam a retina, ocasionando danos irreversíveis ao fundo do olho.

Leita também:

O que é a retinopatia diabética

A retina é uma parte muito importante da visão pois é nessa região que a luz é transformada em impulsos elétricos e levada para o cérebro decodificar, a retina fica no fundo do olho e é composta por milhares de células fotossensíveis. O excesso de açúcar por um longo período deteriora os valos sanguíneos da retina, que possibilita o vazamento de sangue e fluido para dentro da retina, o chamado EDEMA MACULAR. Como consequência, o paciente com RETINOPATIA DIABÉTICA pode sentir que a visão está embaçada e essa condição pode piorar até a perda parcial ou total da visão.

A doença é chamada de silenciosa porque seu progresso é lento e assintomático, quando surgem os primeiros sintomas a doença já está em estágio avançado. Por isso o paciente diabético precisa realizar acompanhamento com seu oftalmologista regularmente, realizando exames de fundo de olho, para saber se a saúde ocular está regular. O controle da diabetes é a principal forma de prevenir a RETINOPATIA DIABÉTICA.

 

tratamento de DMRI em curitiba

Tratamento da DMRI em Curitiba com injeção intra vítrea

A expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando ano após ano, estima-se que em 2055 o número de idosos no Brasil vai superar as pessoas com 29 anos de idade. São diversos fatores que auxiliam no aumento da expectativa de vida, como: saneamento, medicina, educação, alimentação e a prática de esportes. Porém algumas doenças oftalmológicas atingem diretamente a população idosa, é o caso da DMRI (Degeneração Macular Relacionada a Idade).

A DMRI é a principal causa de cegueira nas pessoas com mais de 60 anos de idade, isso porque a DMRI atinge a mácula, uma região muito importante do fundo do olho, responsável pela visão central, pela percepção de detalhes e cores das imagens, ao danificar essa estrutura da retina os danos a visão do pacientes são severos explica o Dr. Alexandre Grandinetti, médico oftalmologista especialista em Retina.

A Degeneração Macular Relacionada a Idade é uma doença silenciosa, nem todos pacientes notam os primeiros sintomas como a baixa visão, muitas vezes quando é feito o diagnóstico a doença já prejudicou a visão do paciente.

Existem dois tipos de DMRI

DMRI – Seca

A  DMRI seca é caracterizada pela formação de drusas na mácula, as drusas são micro partículas de proteínas e gorduras, que podem levar a degeneração da mácula. Seu avanço é lento e dificilmente causa a perda total da visão, mas pode causar a perda da visão central.

tratamento de dmri seca em curitiba
Mácula normal e DMRI do tipo seca

DMRI úmida ou exsudativa

A DMRI úmida atinge somente 10% dos pacientes, mas é muito mais agressiva. A DMRI úmida é caracterizada pela formação de novos sanguíneos anormais na mácula, por serem vasos frágeis eles se rompem e vazam fluidos que causam danos a mácula e a retina, resultando até mesmo na perda da visão.

tratamento de dmri umida em curitiba
Degeneração macular relacionada a idade do tipo úmida

Tratamento da DMRI SECA

A DMRI seca ainda não tem um tratamento específico, muitas pesquisas estão tentando evidenciar um tratamento seguro, mas até o momento nenhum estudo conclusivo.

Tratamento da DMRI úmida

Já a DMRI úmida possui tratamento, um deles é a aplicação de injeção intra-vítrea com Anti VEGF, medicações especiais que impedem o avanço da DMRI úmida, pois conseguem parar e até mesmo regredir a produção de neovasos na mácula, interrompendo o avanço da doença.

Em muitos casos a injeção intravítrea foi capaz de melhorar a visão do paciente.

O Dr. Alexandre Grandineti explica que cada paciente tem uma resposta para o tratamento, alguns a resposta é mais rápida e outros pode ser um pouco mais demorado, a aplicação da injeção intravítrea é realizada em sessões, com intervalos de 30 dias no inicio, sempre tentando-se estender o intervalo do tratamento depois de estabilização da doença, mas isso e dependente da resposta ao tratamento de cada paciente.

tratamento de DMRI com Injecao Intravitrea

O procedimento possui cobertura pelos convênios devido a uma norma da ANS (Agência Nacional de Saúde), que fiscaliza e regula os planos de saúde.

Por isso é aconselhável visitar seu oftalmologista regularmente, realizar exames de fundo de olho e observar quando a visão apresenta sinais de piora.

congresso sobre cirurgia de retina

Dr. Alexandre Grandinetti Participa do Congresso da American Academy of Ophthalmology – Chicago/EUA

Dr. Alexandre Grandinetti participou de um dos maiores eventos de oftalmologias do mundo. Trata-se do Congresso anual da American Academy of Ophthalmology. O Congresso foi realizado em Chicago/EUA.

Durante o Congresso Dr. Alexandre teve a oportunidade de interagir e debater com outros especialistas de todo o mundo sobre temas como catarata e cirurgias de retina e participar de cases de sucesso comentado por outros especialistas.

Alguns dos temas destaques do congresso foram:

  • Catarata
  • Doenças de Retina
  • Doenças Corneanas
  • Inflamações Intraoculares
  • Tumores e patologias oculares

Dr. Alexandre explica que sua participação no congresso foi uma ótima oportunidade para conhecer detalhadamente cases de sucesso, participar de palestras e conhecer mais sobre as novas descobertas e tratamentos da medicina.

tratamento de DMRI com Injecao Intravitrea

Injeção Intra Vítrea é um Tratamento Eficaz Contra a DMRI

A DMRI (degeneração macular relacionada à idade) é uma doença que atinge pessoas com idade cima de 50 anos. A principal característica da doença é a formação de uma mancha na região central da visão, dificultando a leitura e outras atividades que exigem o foco da visão central.

A doença preocupa porque atinge uma área nobre do olho e causa danos que podem ser irreversíveis na visão central se não forem tratados precocemente. Se não tratado a tempo, a doença pode chegar ao seu estado máximo, causando a cegueira. A doença está entre as principais causadoras de cegueira em pessoas com mais de 50 anos de idade.

Existem dois tipos de degeneração macular relacionada à idade:

DMRI Seca

Em média 90% dos casos de DMRI são do tipo seca (não-exsudativa). Na DMRI o processo de degeneração da mácula é mais lento.

DMRI Exsudativa (DMRI Úmida)

A DMRI do tipo Úmida é mais ofensiva que a DMRI seca, pois a doença se desenvolve rapidamente. Neste processo, vasos sanguíneos anormais se desenvolvem sob a retina levando a perda da visão, em um processo que pode ser irreversível se não for tratado a tempo.

Tratamento para DMRI

tratamento de DMRI com Injecao IntravitreaAtualmente o tratamento com resultados mais eficazes para a DMRI do tipo úmida é a injeção intravítrea. O tratamento é feito com a aplicação de medicamentos como Lucentis, Eylia e Avastin. Estes medicamentos visam bloquear o avanço da doença e podem ainda recuperar total ou parcialmente a visão, dependendo do grau de evolução da doença.

Porém a injeção intra vítrea é indicada apenas para a DMRI do tipo úmida, que é a forma mais agressiva da doença. Para a DMRI do tipo seca, que é a forma menos agressiva, não existe um tratamento. Existem alguns estudos em andamento para desenvolver um tratamento para a DMRI seca, mas até o momento nada conclusivo.

Cirurgia de Retina em Curitiba

Exames de Oftalmologia em Curitiba – Retina, Vitreo e Catarata

O Dr. Alexandre Grandinetti possui consultório de oftalmologia em Curitiba anexo ao Hospital de Olhos do Paraná. O HOP conta com equipamentos de última geração e é referência para a realização de exames e cirurgias oftalmológicas no Paraná.

Cirurgia de Retina em Curitiba

Conheça alguns exames que realizamos:

Angiografia

O exame de angiografia ocular, também conhecido como angioflurosceinografia, ou retinografica fluorescente, consiste na obtenção de imagens do fundo do olho, com o uso de um contraste, que permite a visualização detalhada dos vasos sanguíneos presentes na retina.

Capsulotomia (com Yag Laser)

Capsulotomia (com yag laser) é descrito com um exame, mas se trata de um procedimento que é efetuado para tratar a opacificação da capsula posterior. O procedimento é indicado para pacientes que já realizaram a cirurgia de catarata e apresentam a condição de opacificação da capsula posterior.

Estéreo Foto da Papila

O exame é indicado para pacientes com glaucoma ou doenças que atingem o nervo óptico. A estéreo foto obtém uma imagem tridimensional do fundo do olho e permite uma comparação da evolução da escavação do nervo óptico.

Mapeamento de Retina

O exame de mapeamento de retina é um exame simples, que permite visualizar o fundo do olho de forma geral, identificando doenças e anomalias da retina.

Microscopia Especular de Córnea

O Exame de microscopia é indicado para o pré-operatório de catarata e o acompanhamento de outras doenças. O exame faz a análise da quantidade de células endoteliais da córnea, no caso de pacientes com indicação de cirurgia da catarata, o exame avalia se a quantidade de células endoteliais da córnea, estão em níveis normais e se o paciente segue com a indicação para cirurgia.

OCT

O Exame de OCT faz a analise tridimensional da retina, é fundamental para o diagnóstico e acompanhamento de doenças da retina. O exame permite visualizar a anatomia da retina com precisão,  auxiliando no diagnóstico de muitas doenças da retina.

Orbscan

O exame Orbscan pode ser indicado para pacientes que irão realizar a cirurgia de catarata. O Orbscan faz a análise da estrutura corneana, como curvatura, diâmetro, elevações e espessura.

Paquimetria

O exame mede a espessura da córnea, é indicado para pacientes que irão realizar cirurgia de catarata e cirurgia refrativa. É um exame rápido e indolor.

Biometria

A Biometria é um exame muito importante para pacientes que irão realizar a cirurgia de catarata, isso porque é o exame que irá calcular o grau da lente que deverá ser utilizada na cirurgia para a correção definitiva da catarata.

Todos os exames são realizados no mesmo prédio onde está localizado o consultório do Dr. Alexandre Grandinetti, facilitando assim a mobilidade do paciente.

retina-curitiba-dr-alexandre-grandinetti

Dr. Alexandre Grandinetti Participa do congresso Euretina 2016 em Copenhagen

O evento é considerando um dos mais importantes do Mundo para os oftalmologistas especializados em Retina, cursos, cases, palestras e networking são realizados durante todo o dia, informações importantes sobre os novos tratamentos e descobertas da medicina são apresentadas detalhadamente.


O Dr. Alexandre Grandinetti CRM 19607 explica que o congresso é uma ótima oportunidade, para ficar por dentro das novidades mais relevantes da medicina, conhecer detalhadamente casos de sucesso e novas formas de tratamento, além de permitir o contato com especialistas do todo Mundo.

 

Uma das grandes novidades apresentadas no Euretina 2016 é o Argus II, conhecido como olho biônico, pois permite que pacientes com doenças graves na retina como Retinose Pigmentar tenham melhor qualidade de vida. A prótese tenta substituir a retina danificada e o paciente passa a ter uma visão parcial, o que significa um grande passo para a medicina. O procedimento ainda não está disponível no Brasil, mas seu uso já foi aprovado na Europa e Estados Unidos.

 

retina-curitiba-dr-alexandre-grandinetti-euretina-2016
Em breve relataremos um pouco mais sobre outras novidades no Congresso Euretina 2016.

frutas e legumes para saude ocular

Cinco alimentos que fazem bem à visão

alimentos que fazem bem para os olhosSegundo o oftalmologista Dr. Alexandre Grandinetti, alguns alimentos podem retardar o desenvolvimento de algumas doenças oculares. Dr. Alexandre aponta a seguir cinco alimentos que podem retardar doenças oculares:

Cenouras e outros alimentos da cor laranja

Alguma vez você já deve ter escutado que a cenoura faz bem para a visão. Esta é uma verdade e não vale apenas para a Cenoura. Outros legumes e frutas de cor laranja fazem bem para a visão. Alimentos naturais de cor alaranjada em geral possuem o um antioxidante natural chamado betacaroteno. Através deste antioxidante é uma forma de se obter a vitamina A, que contribui para o bom funcionamento da retina e outras partes do olho.

Além da cenoura fazer bem para a visão, também possui vitamina C em abundância, que é ótima para a saúde e outros órgãos e partes do corpo.

Brócolis, couve, espinafre e outras folhas verdes

As folhas verdes de tonalidade escura como a couve, brócolis e espinafre são fontes de antioxidantes que ajudam a proteger os olhos, minimizando os danos que são causados por radicais livres. Estas folhas possuem os antioxidantes zeaxantina e luteína, que reduzem as chances de desenvolver doenças como catarata e degeneração macular.

A zeaxantina e a luteína ajudam também a reduzir o desconforto causado por ambientes com muito brilho, equilibram o contraste visual e ajudam a fortalecer o alcance visual, facilitando a visão a longas distâncias.

Ovos

A gema do ovo contém zinco, que reduz as chances de desenvolver a DMRI.

Além disso, assim como acontecem nas folhas verde-escura, o ovo também possui zeaxantina e luteína.

Frutas cítricas e vermelhas

Tanto as frutas cítricas como as vermelhas são ricas em vitamina C, que desempenham um papel fundamental para a prevenção de doenças oculares. Estas frutas possuem antioxidantes que previnem e impedem o desenvolvimento de doenças como o glaucoma.

Peixes

Alguns peixes como o atum, truta, salmão, cavala e anchovas são fonte de ômega 3 e 6, que fazem bem para a saúde ocular e reduz o risco de desenvolvimento da DMRI, pois o ômega-3 auxilia na preservação dos vasos sanguíneos que irrigam a retina, evitando edemas e inflamações. Os peixes também contém ácido graxo, que atua na prevenção de algumas doenças como a Síndrome do Olho Seco.

Além disso, os peixes também possuem uma série de outras vitaminas e minerais que trazem benefícios para os olhos como para a saúde em geral.

Outros alimentos

frutas e legumes para saude ocularUma serie de outros alimentos também auxiliam na saúde ocular, tais como:

  • Ervilha
  • Cebola
  • Alho
  • Orégano
  • Manjericão
  • Nozes
  • Óleo de Canola
  • Sementes de linhaça
  • Chá de Hibiscus
  • Entre outros.

É importante manter uma alimentação saudável não só para a saúde ocular, mas para o bom funcionamento do organismo de forma geral. Evitar alimentos muito gordurosos e industrializados é uma ótima maneira de preservar a saúde e evitar diversas doenças.

 

Tags: alimentos que fazem bem para os olhos | cenoura faz bem para a vista? | Vitaminas essenciais para a saúde do olho | Quais alimentos devo comer para ter uma boa visão 

 

cirurgia de retina curitiba

Evento Retina Expert – Sao Paulo / SP

retina expert sao paulo novartisNesta ultima sexta e sábado Dr. Alexandre Grandinetti participou de curso que faz parte do programa Retina Expert em São Paulo – SP.
No evento, foram selecionados 12 especialistas brasileiros que são considerados futuras lideranças no campo da Retina no Brasil.
No evento foram ministradas aulas por professores da FGV sobre Gestão Financeira Pessoal para clinicas e consultórios, Assessoria Jurídica e Marketing Médico.
catarata infantil tratamento em curitiba

Simpósio de Catarata Infantil no Rio de Janeiro

O Dr. Alexandre acaba de participar do Simpósio de Catarata Infantil realizando no Rio de Janeiro. Esteve presente neste evento o Dr. Ken Nischal, que é uma das maiores autoridades mundiais no tratamento da catarata em crianças. O Dr. Alexandre foi convidado para apresentar a sua moderna técnica de cirurgia minimamente invasiva a qual é realizada no tratamento da catarata infantil.  O evento foi muito importante para discussão das novidades e troca de conhecimentos entre os especialistas do Brasil que realizam este tipo de cirurgia e o Dr. Ken Nischal.

catarata infantil em criancas

Para saber mais sobre o procedimento de Cirurgia de Catarata acesse os links abaixo:

 

evento de cirurgia de retina e catarata

O Dr. Alexandre Grandinetti apresentou caso clínico no Congresso da Sociedade Panamericana de Retina e Vítreo (SPRV)

O Dr. Alexandre Grandinetti apresentou caso clínico no Congresso da Sociedade Panamericana de Retina e Vítreo (SPRV) que aconteceu no Brazil neste ano de 2016.

O congresso da SBRV e realizado de forma bi-anual reunindo participantes de vários países, sendo inclusive a língua oficial do evento o Inglês.  Neste ano houveram 585 participantes, sendo a troca de informações científicas de extrema importância para podermos oferecer aos pacientes o melhor tratamento possível.

Congresso da Sociedade Panamericana de Retina e Vítreo SPRV